11 de mar de 2010

Ditando regras aos outros

Cada pessoa vê o mundo, os fatos, os sentimentos, a realidade da sua maneira, o grau e a capacidade de percepção varia de pessoa para pessoa e tem a ver com a história e o desenvolvimento de cada uma. Tentar impor ao outro um jeito de pensar, sentir e agir, além de orgulho, é uma insanidade. Não podemos e nem devemos ditar nossas regras às outras pessoas, mas, sim, ajudá-los a tomar consciência da sua visão, dos próprios valores para colocá-los em prática. Essa tendência onipotente e orgulhosa de querer controlar o mundo vem de uma total submissão aos padrões sociais, definindo a vida sempre em torno do que se convencionou chamar de certo e de errado. A análise da realidade na visão absolutista do certo e do errado legitima o controle e a opressão sobre as outras pessoas. O moralista fantasia possuir uma cartilha privativa das condutas certas e erradas e através dela manipula e dominam os outros, produzindo-lhes culpa e medo de serem rejeitados. E o que agrava o comportamento da leitora acima é que o resultado do seu controle é o seu sofrimento. A alegria e a felicidade têm relação direta com nossa capacidade de receber e aceitar a realidade. Nas relações, isso significa aceitar as diferenças. A resistência à realidade, o desejo de mudar as outras pessoas e a dominação nos fazem sofrer. Aliás, todo sofrimento psicológico é por não aceitarmos alguma realidade. O desejo da leitora jamais será atendido. Nunca ela conseguirá que todas as pessoas, e sempre, sejam controladas por ela. Cada um de nós tem um caminho na vida. Cada um de nós é responsável por ele. Para agirmos com autonomia, devemos agir de acordo com nossas próprias percepções, e vamos responder por isso. Não posso ver o mundo com o olho de ninguém, nem posso querer que o outro enxergue com os meus olhos.
Antônio Roberto
Picture by Sarah Morris

Um comentário:

Reflexo d Alma disse...

Linda quinta!
Passando pra te ler e por a
leitura em dia comento depois.
Passa la no blog...
Bjins entre sonhos e delírios

"Dou valor as coisas, não por aquilo que valem, mas por aquilo que significam "
Gabriel Garcia Marques

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...