2 de fev de 2010

Chi Kung

Concentrados, os alunos se dedicam a realizar cada movimento lentamente. Como em uma coreografia, eles são realizados de forma sincronizada, mas de acordo com as limitações de cada um. Durante uma hora, a turma realiza uma série de exercícios que trabalha o equilíbrio da energia corporal, base do chi kung (pronuncia-se tchi qung), técnica derivada das artes marciais chinesas. "Os movimentos são de baixo impacto e trabalham três áreas: o corpo, as emoções e a mente", explica Henrique Cirilo, professor do Instituto Brasileiro de Chi Kung e Terapias Afins (Ibrachi). No Brasil desde a década de 1970, o chi kung tem uma história milenar na China. No início, os mestres de artes marciais chinesas utilizavam os exercícios do método para fortalecer a energia de seus discípulos e, dessa forma, obter melhores resultados ao longo do treino. Com o passar dos anos, as duas modalidades se separaram, mas a base do chi kung chegou intacta ao Ocidente: ainda hoje é usada para equilibrar a circulação da energia vital do organismo. Segundo a filosofia oriental, a desarmonia pode ser a causa de doenças. Atualmente, existem 6 mil métodos de chi kung reconhecidos pelo país oriental. De acordo com o Instituto é possível dividi-los em três tipos: os exercícios que geram energia, os que a captam e aqueles que a controlam. No entanto, nem todos podem ser praticados sem acompanhamento. "Não há contraindicações, mas não é possível aprender a técnica em poucos dias", lembra Cirilo. O estudante de publicidade Bruno Rica, praticante da técnica há dois anos, concorda: "Mesmo hoje, já com alguma vivência nessa prática, ainda não me sinto confortável em fazer todos os exercícios em casa, somente os que são considerados mais fáceis". PRÁTICA AO AR LIVRE Por causa de pessoas como o estudante de publicidade citado, o chi kung se espalha por parques de grandes cidades pelo menos uma vez por ano. É quando ocorre o World Tai Chi & Qigong Day, ou Dia Mundial do Tai Chi Chuan e do Chi Kung, dedicado a integrar praticantes e mestres das terapias chinesas e divulgar as técnicas para aqueles que ainda não conhecem seus benefícios. Marcado sempre para o último sábado de abril, o evento acontece desde 1999 e já conseguiu a adesão de 60 países desde então. O Brasil está na lista desde 2000, com edições cada vez maiores. "O contato com a natureza auxilia no processo de relaxamento, por isso muitos procuram essa alternativa", explica o professor de chi kung. O processo de relaxamento começa já no início da aula, quando o aluno é convidado a colocar o mundo externo à parte e concentrar-se em si próprio. No decorrer do processo, a postura muda, a respiração se torna mais pausada e consciente e a meditação entra em cena para trabalhar a mente. Na técnica, assim como em outras tradicionais terapias chinesas, a evolução dos movimentos é atingida aos poucos. "No entanto, ao sair de uma aula, a pessoa já consegue se sentir mais relaxada e mais centrada", enfatiza Cirilo. Por benefícios como esses, o chi kung é conhecido por auxiliar o tratamento de doenças relacionadas à vida moderna, como o estresse e a ansiedade. Fisicamente, é bastante utilizado para aliviar dores musculares e articulares, já que relaxa o organismo ao mesmo tempo em que trabalha os membros inferiores e superiores sem grandes impactos. "Basicamente, praticá-lo aumenta o bem-estar, o que por si só já afasta qualquer ideia de doença", conta, rindo, Bruno. Brincadeiras à parte, estudos comprovam a eficácia do chi kung na melhora dos sistemas digestório e circulatório, no aumento da vitalidade e na diminuição da fadiga. Para praticar no dia a dia Conheça três exercícios fáceis e práticos que podem ser realizados em casa e ajudam a equilibrar o corpo e a mente Exercício 1 Em pé, com a postura ereta, devem-se juntar os pés e colocar os braços de forma reta junto ao corpo. Lentamente, sentindo cada movimento da execução do exercício, devem-se entrelaçar os dedos das mãos e esticar os braços para frente até senti-los alongando. Em seguida, eleve os braços ao alto, acima da cabeça. Sinta o alongar de um novo conjunto de músculos e, então, desça o tronco com os braços até que ele fique paralelo ao chão. Em mais um movimento, flexione o tronco mais ainda e tente tocar os pés. Fique alguns segundos desta forma e volte, lentamente, à posição inicial. Benefício: auxilia a obter maior flexibilidade, além de trabalhar possíveis desvios na região da coluna. Exercício 2 Com as pernas afastadas, feche as mãos e as apoie na altura da cintura com as palmas das mãos voltadas para cima. Em seguida, flexione as pernas, estique os braços e gire-os de forma que as palmas das mãos fiquem voltadas para frente. Gire novamente os braços e as mãos de forma que as pontas dos dedos se encostem. Sinta em cada troca de movimento o alongar dos braços, das pernas, do calcanhar e do punho. Fique alguns segundos desta forma e volte, lentamente, à posição inicial Benefício: aumenta a capacidade muscular dos membros inferiores, prevenindo artrite. Caso a doença já exista, auxilia na diminuição das dores. Exercício 3 Mantenha as pernas afastadas, feche as mãos e as mantenha voltadas para cima na altura da cintura. Prepare-se para executar três movimentos lentamente. Inicialmente, levante os braços para cima e abra as mãos de forma que fiquem também com a palma voltada para o alto. Em seguida, vire o tronco para a esquerda ao mesmo tempo em que abaixa os braços e os estenda para os lados na altura dos ombros. Volte à posição inicial e repita o primeiro movimento. Em seguida, faça o segundo movimento novamente, virando o tronco para a direita. Benefícios: esses exercícios dão flexibilidade aos membros superiores. São usados também para aliviar dores nos tendões. Obs.: em cada exercício, é necessário atentar a dois pontos: a postura, que deve sempre ser ereta, e a respiração: inspira-se pelo nariz e solta o ar pela boca lentamente. Fonte: Instituto Brasileiro de Chi Kung Terapias Afins (Ibrachi) Caroline Afonso

Um comentário:

Anônimo disse...

eu pratiquei chi kung durante 1ano , e aconselho a toda a gente a faze-lo. liberta uma harmonia entre o corpo e a mente espetacular. Tenho pena de nunca mais ter praticado. se alguem souber de aulas de chi kung avisem.bruna

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...