3 de jan de 2013

Relaxe, você está em casa!

Depois de um dia corrido, nada como chegar em casa, descansar e , assim, repor as energias. Mas se mesmo nesse refúgio está difícil se livrar do estresse, algumas medidas podem torná-lo um lugar mais agradável e aconchegante.

Deixe entrar! Se você é do tipo que tem mania de manter portas e janelas fechadas, alto lá: está na hora de combater esse hábito, que compromete não apenas o bem-estar, mas também a sua saúde. Acontece que, além do abafamento e do odor desagradável, o ar de lugares fechados costuma ser de três a cinco vezes mais poluído que o de locais bem ventilados. "Isso cria condições ideais para a permanência de vírus, bactérias, poeira e ácaros, que prejudicam o sistema respiratório e imunológico", conta a médica otorrinolaringologista, Flavia Lira Diniz, da Clínica Faciall, de São Paulo.

Então, já sabe: deixe vidros e cortinas abertos, algumas horas por dia, para renovar o ar e manter o ambiente mais fresco. Com essa prática, sua casa contará ainda com a iluminação natural, que além do caráter sustentável, aquece o corpo, o coração e confere ânimo extra para encarar as atividades diárias. "A energia e a claridade do sol sugerem vida, movimento, circulação. É uma força tão intensa que ajuda a afastar emoções que nos deixam estagnados, como a tristeza e a preguiça", garante a terapeuta holística Cibele Tamasauskas, de São Paulo. Boas-vindas a você! De acordo com a cultura indiana, um importante ponto energético da casa se localiza sobre a porta de entrada. Isso porque o local representa a transição do mundo exterior para o interior e do público para o privado. Manter essa área sob bons fluidos evita que o ambiente seja contaminado com pensamentos e atitudes negativos, que possam vir de fora.

As dicas para alcançar esse objetivo provêm da milenar arte hindu de planejamento, chamada vaastu shastra, e são muito simples: a decoração deve ser alegre, com cores que remetam a boas emoções.

"Um símbolo auspicioso, que represente paz e prosperidade, fixado sobre a porta também atrai boas energias. Outra prática comum é colocar plantas, em ambos os lados da entrada ou decorá-la com uma guirlanda de folhas, preferencialmente de mangueira", esclarece a professora de cultura indiana Patrícia Romano, proprietária da filial paulista da escola Natyalaya, que tem sede em Kerala, na Índia.

E para quem quer levar a fundo a ideia de não trazer para casa as vivências exteriores, aí vai outra dica. Tire os sapatos antes de entrar: eles podem carregar energias pesadas. Para facilitar, deixe sempre um chinelo à disposição, perto da entrada, e utilize-o apenas no ambiente interno. Mente sossegada O sistema no qual vivemos privilegia a ação e o resultado. Por isso, estamos o tempo todo realizando tarefas, pensando em soluções e discutindo sobre elas com alguém. O resultado de vivenciar essa rotina é um esgotamento fí- sico e mental. A boa notícia é que esse mal tem remédio: basta, vez ou outra, tirar o pé do acelerador, olhar para dentro de si e serenar os pensamentos. Parece difícil? Os especialistas garantem que com a ajuda da meditação, essa é uma atitude possível.

O primeiro passo é escolher um local tranquilo da casa. Acomode-se com uma postura firme, mas confortável, sobre uma cadeira e almofada. Agora, está na hora de exercitar o poder de focar a sua mente em algo. "Para os iniciantes, sugiro atenção redobrada na respiração. O pensamento tentará fugir, buscar outros focos, mas é importante trazê-lo de volta e mantê-lo ocupado apenas em inspirar e expirar", sugere a professora de práticas meditativas Maria José Piva, de São Paulo.

Se preferir, tente outro método: escolha uma música suave, identifique a presença de um instrumento e siga sua sonoridade até o término da canção, percebendo até os momentos em que ele fica ausente. Você vai ver como esses minutos de afastamento das preocupações irão revigorar a alma! O poder das cores Você já deve ter ouvido por aí que as cores exercem influência sobre o nosso estado de espírito. Isso não se dá apenas pelas percepções visuais: cada tom emite uma vibração e frequência diferente, que são recebidas pelo corpo e pela mente, causando deter- minadas alterações. Por isso, fique ligado! Um lar harmonioso pede a utilização das cores corretas, de acordo com a função de cada ambiente.

"Cores frias e claras, como azul, verde e lilás, sugerem tranquilidade e relaxamento. Por isso são ideais para locais que pedem mais leveza e introspecção, como o quarto. Já as nuanças quentes, como vermelho, laranja e amarelo, têm uma energia mais vibrante e alegre, que pede ação, e devem ser utilizadas onde haja movimentação de pessoas e ideias", diz a terapeuta holística Cibele Tamasauskas, de São Paulo.

Mas se o projeto da casa estiver todo pronto, faça mudanças sutis, incluindo objetos como cortinas, quadros, almofadas e até tons de luz que tenham o efeito colori- do que você deseja. Solta o som! Já reparou como muitas vezes, em momentos de estresse ou aflição, recorremos à música como ferramenta de alívio? "Além de ser uma forma de expressão, a música libera uma série de hormônios neurotransmissores e ativa áreas cerebrais que estão intimamente ligadas ao estado de humor", diz Luisiana Passarini, coordenadora do Centro de Musicoterapia Benenzon Brasil, da capital paulista.

Por isso, não tenha dúvida: quando bater aquele desânimo, bote sua playlist para rolar. Nesse caso, músicas animadas e com batidas bem marcadas podem ser eficientes. Se a necessidade for relaxar, opte por versões mais lentas. "É importante ressaltar que não existem regras para essa escolha. A canção deve despertar em você aquilo que deseja sentir, independentemente do ritmo", salienta a especialista. Espaço para o novo O excesso de coisas na estante, dentro dos armários ou empilhadas nas prateleiras já fala por si só. É tanta informação que o desgaste vem só de olhar. Para evitar esses acúmulos desnecessários, o ideal é, pelo menos duas vezes ao ano, propor uma limpeza geral na casa. Durante essa tarefa, tente ser maleável e praticar o desapego.

"Desfazer-se daquilo que não se usa mais traz consigo o sentimento de libertação. Da mesma forma, poder acolher roupas e objetos novos significa experimentar outros papéis, acolher experiências diferentes e se arriscar por caminhos inusitados", pondera a psicóloga Maria Cristina Capobianco, de São Paulo. É como dizem por aí: renovar é preciso. Pronta para começar? Atmosfera de bem-estar Além de trazer à tona sentimentos, lembranças e sensações, os aromas têm ação terapêutica. Isso ocorre porque, assim que os inalamos, nossas células nervosas respondem ativando o sistema límbico, que libera substâncias relaxantes ou estimulantes no organismo. Para aproveitar bem esses benefícios, faça combinações certeiras de óleos. Quem ensina o caminho é a aromaterapeuta Sâmia Maluf, de São Paulo.

Banho para liberar o estresse e a ansiedade Ingredientes 10 ml de óleo vegetal de semente de uva 5 gotas de óleo essencial de benjoin 15 gotas de óleo essencial de bergamota 5 gotas de óleo essencial de patchuli 15 gotas de óleo essencial de pau-rosa Preparo Para quem tem banheira, basta adicionar os óleos à água. Quem utiliza o chuveiro pode diluir a sinergia em um pouco de água e, durante o banho, aplicar a mistura em suaves movimentos pelo corpo, com uma bucha, enxaguando em seguida.
Patrícia Affonso

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...