16 de mar de 2011

Lágrimas da Terra no Sol Nascente


As lágrimas molham os sentimentos
D'uma terra marcada pelas feridas
No tempo que não se apaga
A herança dos sofrimentos
As rosas são japonesas
Na radiação que se alastra
Nas flores de cerejeiras
Que caem feito lágrimas
Pensem nesse temores Sobre os tremores
Levados pela força da natureza
Na tsunami, onda de porto
Cobrindo todo o povo absorto
Pensem na impotência
Desta infinita tristeza
Dos últimos gritos Ouvidos pelos sobreviventes
Mãos em saudação
Lembram uma oração
Neste momento
Uno-me num só pensamento
Reverencio o povo japonês
Com meu simples português
Nesse destino marcado
Pela superação do passado
Enxugando cada lágrima presente
Nessa terra do Sol Nascente
Helen De Rose

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...