27 de dez de 2008

Desejos

Quanto ao fato de saber se o sexual e o religioso são antagônicos e opostos, eu responderia do seguinte modo: todos os elementos ou aspectos da vida, por muito pobres, por muito duvidosos que sejam (para nós), são susceptíveis de conversão, e na verdade devem ser transpostos para outro nível, de acordo com a nossa maturidade e inteligência. O esforço visando eliminar os aspectos «repugnantes» da existência, que é a obsessão dos moralistas, não só é absurdo, como fútil. É possível ser-se bem sucedido na repressão dos pensamentos e desejos, dos impulsos e tendências feios e «pecaminosos», mas os resultados são manifestamente desastrosos. É estreita a margem que separa um santo e um criminoso. Viver plenamente os seus desejos e, ao fazê-lo, modificar subtilmente a natureza destes, é o objetivo de todo o indivíduo que aspira a desenvolver-se. Mas o desejo é soberano e inextirpável, mesmo quando, como dizem os budistas, se converte no seu contrário. Para alguém se poder libertar do desejo, tem que desejar fazê-lo.
Henry Miller

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...