3 de dez de 2008

Sei que perdi tantas coisas...

Sei que perdi tantas coisas que poderia contá-las e que essas perdas são agora o que é meu. Sei que perdi o amarelo e o negro e penso nessas impossíveis cores como não pensam os que vêem. O meu pai morreu e está sempre ao meu lado. Quando quero escandir versos de Swinburne, faço-o, dizem-me, com a voz dele. Só o que morreu é nosso, só é nosso o que perdemos. Ílion passou, mas Ílion continua no hexâmetro que a lamenta. Israel existiu quando era uma antiga nostalgia. Qualquer poema, com o tempo, é uma elegia. Nossas são as mulheres que nos deixaram, já não submetidos à véspera, que é aflição, nem aos alvoroços e terrores da esperança. Não há outros paraísos senão os paraísos perdidos. Jorge Luis Borges

Algernon Charles Swinburne, poeta inglês (1837-1909) O hexâmetro é uma forma de medida poética literária consistindo de seis pés métricos por verso. O hexâmetro nunca gozou de grande popularidade no português, ou mesmo na maioria dos idiomas neo-latinos, de forma que essa medida costuma ser trocada pelo decassílabo heróico. Ílion: Tróia em grego antigo, Ílion; em latim Troia ou Ilium; em é uma cidade lendária, onde ocorreu a célebre Guerra de Tróia, descrita na Ilíada, um dos poemas atribuídos a Homero.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...