31 de dez de 2009

Reflexões


Queridos Amigos, Aos que me conhecem de longa data, estes terão mais facilidade em entender a minha mensagem, os que não me conhecem ou não tiveram a oportunidade de fazê-lo, com certeza entenderão o que vai na minha alma nestas ultimas horas do ano que se finda. 


 Fico muito feliz quando abro a minha caixa de mensagens e encontro os meus amigos lá, ou pelo menos boa parte deles me desejando tudo de bom, votos de felicidade, paz, saúde, prosperidade, sucesso enfim: é tudo de bom. Me sinto realmente gratificada quando leio estas mensagens. 


Sinto que as amizades que eu cultivei durante a minha existência alimentam a minha alma e aquecem o meu coração. Quando estou meio “down” (fora do high society rsrsrs) são os emails dos meus amigos que me fazem ficar “up” de novo. Mas, amigos queridos por mais que nos esforcemos, fica muito difícil ficar “up” o tempo todo, o tempo está passando muito rápido, e as coisas estão acontecendo de forma vertiginosa, tanto que na maioria das vezes nossos sentidos não conseguem acompanhar com a mesma velocidade. 


 O que vou dizer agora, não é nenhuma novidade. Afinal, somos todos esclarecidos e sabemos e muito bem, como o mundo e em especial as pessoas vem se comportando em relação a tudo que nos cerca. Não quero e nem devo ser pretensiosa, mas devemos aproveitar o ano novo para fazer o nosso melhor, porque somente nós poderemos e teremos força para fazer mudanças imprescindíveis por um mundo mais justo. 


Vamos refletir mais sobre coisas latentes, sem nenhuma pretensão, mas vamos olhar mais sobre tudo o que acontece a nossa volta, vamos tentar aprender a não reclamar do sol forte, da chuva, do frio, do calor, do vento forte, do mar revolto, das folhas que caem sujando as nossas calçadas, da espera no consultório, da fila do supermercado, da fila do banco, a não jogar lixo nas ruas e nas praias, a não xingar o outro no trânsito. Eu sei que parece utópico, mas é possível. Quando fizermos os nossos brindes para comemorarmos o novo ano que se inicia, elevemos os nossos pensamentos aos céus e oremos pelos enfermos, pelas crianças abandonadas nas ruas e nos orfanatos , pelos idosos abandonados pelos familiares e pelas nossas instituições falidas, pelos nossos amigos e inimigos também, pelos viciados, pelos presidiários – que foram parar ali para de alguma forma nos ensinar o que não devemos nunca fazer, vamos pedir a Deus sabedoria, discernimento, sensatez, paciência. 


 Deixemos de lado as vaidades, a vida mundana. Vamos tentar ser felizes. Eu sei que as vezes é um pouco difícil diante das injustiças e da insensatez que acomete o ser humano. Mas vamos nos reeducar. Vamos aprender de novo em 2010 a dar bom dia até para quem não nos responde, a dizer muito obrigado por um favor recebido ou por uma gentileza, a acariciar uma criança, a dar atenção a um velhinho (a) seja ele conhecido ou não, a pedir desculpas. 


Ajude em 2010 a alguém com dificuldades para atravessar a rua e principalmente valorizemos a nossa família, porque ela sim é o nosso grande alicerce e é nela que encontramos toda a SABEDORIA que tanto precisamos.
Feliz 2010 Com muito carinho 
Nádia Catarina

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...