23 de fev de 2010

Você liga o ar do carro com ele quente do Sol?


Não ligue o ar condicionado logo que entrar no carro. Abra as janelas assim que entrar no carro, e não ligue logo o ar condicionado. De acordo com pesquisas, o painel de instrumentos, assentos e tubagens de refrigeração emitem 'benzeno', uma toxina causadora de câncer..

(Note o cheiro de plástico quente dentro do carro).

Além disso, envenena os ossos, causa anemia e reduz os glóbulos brancos. O nível interior aceitável de benzeno é de 0,05 gr por cm2. No interior de um carro estacionado com as janelas fechadas contém de 0,37 a 0,74 mg de benzeno. Se estiver estacionado sob o sol, a uma temperatura superior a 16ºC, o nível de benzeno sobe p/ 1,84-3,68 mg (40 vezes superior ao nível aceitável) e as pessoas aspiram uma quantidade enorme de toxinas.

Recomenda-se abrir as janelas e portas para que o ar quente possa sair, antes de ligar o ar condicionado. O benzeno é uma toxina que também afeta os rins e fígado. É uma substância tóxica muito difícil de ser expelida pelo organismo. "Quando alguém recebe uma informação valiosa e se beneficia dela, tem obrigação moral de partilhar com todos".

O outro lado da história
Ar-condicionado venenoso “Por favor, ao entrar no carro, abra as janelas antes de ligar o ar-condicionado. De acordo com pesquisas, o painel de instrumentos, assentos e tubagens de refrigeração emitem benzeno, uma toxina causadora de câncer (note o cheiro de plástico quente dentro do carro). Além disso, envenena os ossos, causa anemia e reduz os glóbulos brancos. O nível aceitável de benzeno é de 0,05 grama por cm². 


No interior de um carro estacionado, com as janelas fechadas, há entre 0,37 e 0,74 mg de benzeno. Se estiver estacionado sob o sol, a uma temperatura superior a 16ºC, o nível de benzeno sobe para 1,84 mg - 3,68 mg (40 vezes superior ao nível aceitável). Dessa forma, as pessoas aspiram uma quantidade enorme de toxinas. Recomenda-se abrir as janelas e portas para que o ar quente possa sair, antes de ligar o ar condicionado. O benzeno também afeta os rins e o fígado, já que é uma substância tóxica dificilmente expelida pelo organismo”. 


 Após ler este email, é bem provável que algumas pessoas até deixem de usar o ar-condicionado. “Um email deste tipo precisa ter a fonte, as normas técnicas, o veículo e a época em que os testes foram feitos”, adverte Ricardo Bock, professor de engenharia mecânica da FEI. O engenheiro explica que algumas colas (substância que possui benzeno) usadas há alguns anos nos carros são diferentes das utilizadas atualmente. Além disso, todos os materiais plásticos dos veículos possuem níveis de emissões e qualidades controlados. Os carros em linha passam por homologações periódicas, feitas anualmente. Ou seja, os produtos são testados antes de serem vendidos. “Por isso, é necessário saber em que época e com qual veículo este teste foi feito. É primordial que tenha as normas técnicas e a fonte”, explica Bock. O benzeno é uma substância tóxica conhecida por produzir uma variedade de efeitos adversos à saúde humana, incluindo anemia e câncer. 


Os polímeros (plásticos e borrachas) que compõem o interior dos automóveis (incluindo tecidos, dutos, revestimentos, guarnições, espumas etc.) emitem compostos orgânicos voláteis, denominados VOCs. Estes componentes poliméricos que compõem o interior dos automóveis são responsáveis pela formação do característico "cheiro de carro novo". Os VOCs estão presentes nos componentes na forma de resíduos e em quantidades reduzidas. Com o tempo, evaporam e o “cheiro de carro novo” desaparece com alguns meses de uso. De acordo com o consultor técnico da Fiat Carlos Henrique Ferreira, o benzeno pode fazer parte desta lista de substâncias e, como mencionado anteriormente, é realmente potencialmente tóxico e cancerígeno. 


O nível de emissão por evaporação das peças do interior do veículos, porém, é muito baixo, não caracterizando riscos aos usuários. "No texto enviado existe uma série de erros de denominação, como caracterizar o benzeno como toxina e erros graves de unidades, que se perpetuam em todas as citações, portanto trata-se de uma tradução com pouco cunho técnico, quase um texto de um leigo", diz. "Portanto, da forma como esta informação se encontra, não tem fundamento, além de ser muito genérica", diz. Ferreira recomenda abrir as janelas e andar uma média de 200 metros antes de ligar o ar condicionado, já que é uma excelente atitude para garantir um bom desempenho do sistema, contribuindo até com uma economia de combustível por não forçar o equipamento.
Enviado por um amigo leitor.

3 comentários:

Anônimo disse...

Após ler este email, é bem provável que algumas pessoas até deixem de usar o ar-condicionado. “Um email deste tipo precisa ter a fonte, as normas técnicas, o veículo e a época em que os testes foram feitos”, adverte Ricardo Bock, professor de engenharia mecânica da FEI.
O engenheiro explica que algumas colas (substância que possui benzeno) usadas há alguns anos nos carros são diferentes das utilizadas atualmente. Além disso, todos os materiais plásticos dos veículos possuem níveis de emissões e qualidades controlados. Os carros em linha passam por homologações periódicas, feitas anualmente. Ou seja, os produtos são testados antes de serem vendidos. “Por isso, é necessário saber em que época e com qual veículo este teste foi feito. É primordial que tenha as normas técnicas e a fonte”, explica Bock.
O benzeno é uma substância tóxica conhecida por produzir uma variedade de efeitos adversos à saúde humana, incluindo anemia e câncer. Os polímeros (plásticos e borrachas) que compõem o interior dos automóveis (incluindo tecidos, dutos, revestimentos, guarnições, espumas etc.) emitem compostos orgânicos voláteis, denominados VOCs.Estes componentes poliméricos que compõem o interior dos automóveis são responsáveis pela formação do característico "cheiro de carro novo". Os VOCs estão presentes nos componentes na forma de resíduos e em quantidades reduzidas. Com o tempo, evaporam e o “cheiro de carro novo” desaparece com alguns meses de uso.
De acordo com o consultor técnico da Fiat Carlos Henrique Ferreira, o benzeno pode fazer parte desta lista de substâncias e, como mencionado anteriormente, é realmente potencialmente tóxico e cancerígeno. O nível de emissão por evaporação das peças do interior do veículos, porém, é muito baixo, não caracterizando riscos aos usuários.
"No texto enviado existe uma série de erros de denominação, como caracterizar o benzeno como toxina e erros graves de unidades, que se perpetuam em todas as citações, portanto trata-se de uma tradução com pouco cunho técnico, quase um texto de um leigo", diz. "Portanto, da forma como esta informação se encontra, não tem fundamento, além de ser muito genérica", diz.
Ferreira recomenda abrir as janelas e andar uma média de 200 metros antes de ligar o ar condicionado, já que é uma excelente atitude para garantir um bom desempenho do sistema, contribuindo até com uma economia de combustível por não forçar o equipamento.
site: http://www.icarros.com.br/noticias/reportagens/mensagens-via-web-exigem-cautela/7687.html/

Maria Adelaide Silva disse...

A imagem de um sol utilizada nesta página possui uma marca d'água por ser somente para avalição e não pode ser usada sem uma licença. Você pode obtê-la em
http://pt.dreamstime.com/hot-sun-image564834
Por favor respeite a propriedade intelectual.

Angelica disse...

Para mim, não há boa ar-condicionado no carro, eu prefiro o vento natural. Às vezes, se eu chuveiro e depois ligo o ar condicionado no carro, eu tenho o cabelo como se eu não tivesse pusto condicionador, tudo em desalinho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...