6 de abr de 2010

Envelhecer é viver


A vida é passagem, é transitoriedade. 


Viver é envelhecer. Não é à toa que no dia de nosso aniversário, nossos amigos nos desejam muitos anos de vida. 


Conseguir isso é envelhecer. Há uma grande diferença entre envelhecer e ficar velho. Envelhecer é seguir a trajetória natural do rio da vida. 


Assim, todas as pessoas estão envelhecendo: nossos netos, nossos filhos, os amigos e cada um de nós. 


Ficar velho é não resistir à passagem milagrosa do tempo, é não querer o impossível: ser eterno, ficar para semente, permanecer o mesmo sempre. 


Ficar velho é não lutar contra a realidade humana, cujo valor principal está no fato de que toda a existência passa e devemos usufruí-la. A vida é para ser vivida, não é para ser conservada. Não é o envelhecimento que dói, o que nos faz sofrer é a ideia que temos desse fato; é a resistência a esse processo que, no mundo, é uma resistência à vida e à beleza de viver. 


Outra coisa importante: envelhecer é fácil, não depende de nós, o difícil é o crescimento. Pessoas que têm um pacto com o próprio crescimento e com o aprendizado envelhecem felizes. Aquele que resolveu, com o passar da idade, se acomodar e ficar olhando passivamente o tempo passar, se aliena da vida cheio de medo de envelhecer e de morrer. A chave da felicidade é utilizar a vida ao invés de lamentar seu curso. 


A idade avançada não nos dá o direito de sermos rabugentos, de reclamar, queixar, acomodar ou justificar a pouca vontade de viver. Não há outra alternativa a não ser mudar o jeito de ver a passagem da vida e agradecer o fato de estar vivo e poder usufruir de tudo o que ela nos oferece. 
Antônio Roberto (adaptado)

Um comentário:

seu gordo disse...

o tempo nao pra.vamos viver intensamente. boa semana p vc saude e paz

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...