9 de ago de 2010

O que me falta?


Todo desejo em nossa vida é legítimo, mas se levarmos nossos desejos muito a sério, eles se tornarão inimigos de nossa felicidade. 

 É muito destrutiva a tendência que temos em dar mais importância ao que gostaríamos de ter do que aquilo que possuímos. O desejo é sem fim, e a ideia de que seremos felizes se conseguirmos o que desejamos, é falsa. 

Tão logo nosso desejo é realizado, um outro aparece. Mesmo obtendo o que queremos, permanecemos insatisfeitos. Um amigo meu me dizia que o seu grande sonho era possuir em carro zero. Batalhou e conseguiu e que agora perdeu a graça. A única forma de sermos felizes é usufruir ao máximo aquilo que temos. 

Podemos desejar novas coisas, mas enfatizando o que está à nossa disposição. Ao invés de desejar que sua mulher fosse diferente, reflita nas qualidades que ela possui e, ao invés de desejar coisas fora do seu alcance e de sua realidade, aprenda a celebrar aquilo que está à sua disposição. Nas mesmas circunstâncias em que uns agradecem, outros reclamam. 

 Diante de uma taça com vinho pela metade, um vai dizer: - “Que pena, só tem metade de vinho”, e outro vai dizer: -“Ainda bem que tenho metade de vinho”. E com uma vantagem: Quando você focaliza o que você possui e não o que lhe falta, você acaba se sentindo cheio de energia e alegria, e acabará obtendo mais do que gostaria. Quem é agradecido, acaba ganhando mais. 
Antônio Roberto

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...