22 de out de 2008

Os efeitos devastadores das drogas - Amy Winehouse


Os efeitos devastadores das drogas vêm a público com Amy Winehouse 


A cantora ilustra os danos causados pelos tóxicos a dificuldade de vencer o vício Um dos maiores sucessos pop da atualidade anda causando muitos comentários na mídia, e não é só pelos sucessos de suas músicas. 


Amy Winehouse chama atenção por ser usuária e dependente de drogas, mostrando na aparência os prejuízos os efeitos tóxicos do consumo. 


A cantora perdeu muitos quilos, apresenta sinais claros de confusão mental e sofre com os diversos problemas que as substâncias químicas provocam na saúde. 


 A psicóloga especializada em dependentes químicos em recuperação e fundadora do Projeto Esporte e Recuperação, Gabriela Felix, explica que as drogas não causam danos apenas fiscos, mas também psicológicos e sociais. Dentro dos danos físicos, encontramos a famosa cirrose hepática, o enfisema pulmonar e danos cerebrais. Entre os prejuízos psicológicos, está a deficiência cognitiva e/ou transtornos de humor e de personalidade, o que costuma-se chamar de co-morbidade, uma vez que são transtornos mentais, associados à dependência química. 


 Entre os danos sociais, encontramos o isolamento do usuário, preconceito e discriminação, essas pessoas dificilmente são vistas como cidadãs possuidoras de direitos . A dependência física é complicada de ser controlada. Além do acompanhamento profissional, muita força de vontade é necessária para vencer a dependência. Ela acontece quando o sistema nervoso central se habitua a funcionar apenas com a ingestão da droga.


Tal processo engloba o sistema de recompensa, ou seja, a ingestão da droga libera determinados neurotransmissores no cérebro, que são responsáveis pela sensação de prazer sentida quando há o consumo da droga , afirma a psicóloga. Na falta das substâncias, o organismo responde em crise de abstinência, o que pode desencadear vários sintomas como dores, tonturas e náuseas. 



Nos casos mais graves, a morte acaba acontecendo. Desta forma, entende-se que o organismo depende, fisicamente, da droga para funcionar, ele não consegue trabalhar normalmente sem ela. Por isso a necessidade de tratamento especializado e, muitas vezes, da ingestão de medicamentos para controlar a síndrome. 


Carlos Alberto Gomes Franceschini, um dependente químico em recuperação, afirma que é quase insuportável agüentar as crises de abstinência, mas explica que com muita força de vontade é possível vencer a luta contra as drogas. Passei por duas internações e por diversos tratamentos para conseguir minha recuperação.


Esta decisão exige um compromisso diário . Outro risco bem conhecido que envolve o uso de drogas é a overdose, problema que acontece quando a ingestão de componentes químicos passa dos limites tolerados pelo organismo. A overdose é um colapso do organismo humano quando há ingestão abusiva de drogas. 


Ela tende a acontecer em usuários mais antigos, que precisam consumir cada vez mais droga para atingir os efeitos obtidos na fase inicial do vício , afirma Gabriela Felix. Dependentes De acordo com a psicóloga o termo dependência de drogas é exatamente o que acontece quando uma pessoa se transforma em um viciado, chegando até mesmo a viver em função dessas substâncias, pensando como conseguir mais e mais. 


Essa condição se instala depois de algum tempo de uso, fazendo com que o usuário troque suas atividades rotineiras por preocupações ligadas à aquisição e ao consumo das drogas , diz Gabriela. O usuário acaba reduzindo seu círculo de relacionamentos interpessoais, passando a conviver cada vez mais com usuários e, por vergonha, fugindo ou se escondendo de quem não consome as substâncias. Os medos e problemas dos dependentes químicos são inúmeros, tais como fantasias de incapacidade perante dores e frustrações. 


Eles temem não conseguir reconquistar a confiança da família, dos amigos, temem o eterno isolamento social, acreditam não serem merecedores de alegrias , diz Gabriela. Todos esses sentimentos são acentuados no processo de recuperação enfrentam, quando é comum haver lapsos e recaídas. O problema é que, nem sempre, o próprio usuário e as pessoas que apostam na força de vontade de vontade dele lidam bem com o retrocesso. 


Brigas, discussões e a ansiedade dificultam a retomada depois de um episódio como esse. A desinformação também atrapalha muito o tratamento. Além do dependente químico, é preciso que a família e os amigos envolvam-se com todas as etapas de abandono do vício. É um gesto de amor à vida acreditar que uma pessoa, após fazer uma escolha errada, possa repará-la. As dificuldades, sem dúvida, são grandes. Mas com ânimo para enfrentá-las, tudo fica mais fácil e passa mais rapidamente.
UOL

7 comentários:

Anônimo disse...

Aqui da pah ver como as pexoas sao estupidas em drogarem-se...ja viram a amy era tao bonita e agora parese um esqueleto nem tem ponta por onde se pegue....hihihi

Anônimo disse...

Eu sei bem o que são as drogas e os efeitos devastadores que ELA provoca. Durante 20 anos consumi heroína e cocaína, não se iludam, a droga destroi toda a vontade de viver. Perdemos o sentido da vida, enquanto as pessoas "normais", sonham em casar, ter filhos, etc, nós só pensamos em como arranjar droga, torna-se no centro da nossa vida. Simplesmente, porque enquanto outros procuram a felicidade, o bem estar, na vida, nós os "drogados" já encontrámos tudo isso nas drogas, o pior são as consequencias que as drogas trazem. O mal está em experimentar, não caiam nessa asneira. Já não consumo há um ano e ainda sinto saudades, do calor, da felicidade, do bem estar que a heroína provoca. Não nos chamem estúpidos, passado um tempo torna-se uma obrigação, o nosso corpo e mente não funciona sem a heroína. É o nosso anti-depressivo, eu não vejo diferença entre um alcoolico e um toxicodependente, a unica diferença é que o alcool é mais barato e fácil de arranjar, a droga é cara e não se arranja em todo o sitio, como muita gente pensa. Não somos estúpidos, fomos ignorantes, pensamos sempre que estar agarrado é com os outros, a nós não nos acontece, mas acontece!
A droga em 2 palavras: Maravilhosa e Mortal...

André Luiz Rosa disse...

Durante 18 anos convivi com as drogas e e alcoolismo, não conseguia sair mesmo que tentasse, depois de me converter e ir para uma casa de recuperação evangélica Deus me ajudou a ponto de voltar a uma vida normal, reconstrui minha família o emprego e tudo que tinha perdido e hoje pela graça de Deus estou a 10 anos caminhando longe desses vícios que quase me mataram, se você ainda esta nessa busque ajuda e peça a Deus força para sair disso.

André Luiz Rosa disse...

Durante 18 anos convivi com as drogas e e alcoolismo, não conseguia sair mesmo que tentasse, depois de me converter e ir para uma casa de recuperação evangélica Deus me ajudou a ponto de voltar a uma vida normal, reconstrui minha família o emprego e tudo que tinha perdido e hoje pela graça de Deus estou a 10 anos caminhando longe desses vícios que quase me mataram, se você ainda esta nessa busque ajuda e peça a Deus força para sair disso.

Gustavo disse...

Gostei muito de uma garota que usava droga... Infelizmente como o texto já diz por eu não seu um usuário de drogo acabo se afastando...
Espero que ela vença essa batalha e seja muito feliz!

Gustavo disse...

por eu não ser um usuário*

fabiola_battistin disse...

A mee descupeem mais ninguein ta livre de passar poor uma situaçâo dessas as pessoas sò sabeem criticar Droga ée droga caraaio entroou naum saiii mais e pontoo ..
Desejo qe agr ella tenha paaz pq esse mundo naum oferece nada para nois Vaa em PAZ minha querida ♥

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...