27 de fev de 2009

Ser Interessante

Estava outro dia conversando com uma amiga minha, e nosso papo aleatório enveredou por certas insatisfações pessoais que a gente acaba tendo conosco mesmo. De tanto viver num dia-a-dia em que obter a atenção das pessoas parece mais uma disputa de egos exibidos, concorrências a serem vencidas, a gente fica na dúvida se é melhor adotar um comportamento tão distante do que a gente acredita - e por isso mesmo, artificial e vazio. Honestamente, não sei se acontece com vocês, mas às vezes também me sinto perdida - e só. Mas aí eu penso em todas as pessoas que eu já admirei até hoje por seu comportamento verdadeiro e, por isso mesmo, encantador, e tento apreender e exercitar o que elas têm em comum. E, principalmente, o que é possível fazer para nos sentirmos mais à vontade no mundo - mas coerente com o nosso coração. E, ao longo de nossa conversa, chegamos, eu e minha amiga, a uma alternativa: não basta se preocupar em ser uma pessoa bonita ou bem sucedida na vida. Prefira, sim, ser uma pessoa interessante.
• Pessoas interessantes não têm prazo de validade - ao contrário, ficam melhores com o tempo. Diferente das pessoas simplesmente bonitas, que reúnem na sua beleza todo o seu poder - tão encantador quanto efêmero e sem profundidade.
• Esforce-se em ser uma pessoa leve. Não tem nada pior do que estar ao lado de alguém emburrado, ou que reclama de tudo... Até hoje não vi nenhuma reclamação que fizesse o dinheiro entrar mais rápido, o sol ficar menos quente ou os problemas diminuírem...
• Experimente ser uma pessoa divertida. Dispense o ar apático que às vezes toma conta da gente. Que faz parecer que estamos imersas numa aura cinza, sem vida, sem entusiasmo. À propósito, sabem o significado desta palavra? Vem dos termos 'En' (dentro), 'Theos' (Deus), 'Mós' (eu), ou no sentido literal, 'com Deus dentro de mim'. E não tem nada que torne uma pessoa mais iluminada do que isto.
• Conte histórias da sua vida. Tenho uma amiga que simplesmente adoro porque ela consegue fazer de um simples acontecimento (tipo, tropeçar em uma pedra no meio da rua) uma história engraçadíssima para ser contada para os amigos - e para qualquer um que esteja disposto a escutar.
• Dispense a inércia de fazer as coisas que se gosta ou que se deve fazer por medo. Primeiro, porque o tempo não volta e dificilmente você terá a mesma oportunidade para viver aquele momento. E, principalmente, deixe para o lado a timidez. Pague o mico da sua vida, se for o caso - geralmente só quem percebe o mico é você, e não os outros. E, se alguém perceber, ria de si mesmo. Alivia o nervosismo, os outros te acham uma pessoa bacana e de quebra você ganha uma história engraçadíssima para contar!
• Pessoas interessantes despertam a curiosidade dos outros. São interessantes de se conhecer e aprender com elas. O que me faz acreditar que ser interessante não é um dom, é uma opção de vida, e independe de estilos, opiniões, humores, idade... Por isso, amigos, descubram e acendam um pouco mais do brilho de vocês nas pequenas coisas do dia a dia... A chance da gente se surpreender conosco mesmo é enorme - e gratificante. É fazendo essa jornada por dentro para descobrir-nos pessoas interessantes que nos ajuda, de quebra, a enxergar também o brilho e o valor de quem estar à nossa volta. Pois, como disse Sócrates, 'Conhecer a si mesmo é descobrir Deus nos outros'. E pra mim só isso já faz valer o desafio.
Desconheço o autor mas reconheço o mérito

Um comentário:

Anônimo disse...

Gostei de suas dicas. Obrigado por ter gasto seu tempo em publica-las aqui.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...