2 de set de 2014

Professor de psicologia cria 'métrica da traição

Professor de psicologia na Universidade de Seattle, John Gottman dedicou décadas ao estudo do comportamento e observou milhares de casais, das reações biológicas à linguagem corporal, em um ambiente controlado que recebeu o apelido de "laboratório do amor".

Segundo Gottman, existe uma maneira de calcular o quanto cada cônjuge está disposto a certos sacrifícios pessoais para que o relacionamento seja agradável e tenha vida longa. Alguns casais fracassam mesmo que permaneçam juntos por pressões sociais ou por conveniência.

"Se a medição da traição de um casal é elevada de forma consistente, ele corre um risco grande de infidelidade ou outra forma séria de deslealdade", escreve Gottman em "O que Faz o Amor Durar?". "A perda dela é o ganho dele, e vice-versa. Sentem-se felizes quando o outro se sente pior".

Para o professor, infidelidade não é necessariamente um caso extraconjugal. Quando um dos indivíduos quebra uma promessa ou coloca outros interesses à frente do relacionamento, trai o parceiro. Frieza, egoísmo e incompreensão são alguns dos sinais de alerta.

A "métrica da traição" usa o Equilíbrio de Nash, inspirado nos estudos do matemático John Nash, vencedor do Prêmio Nobel retratado no filme "Uma Mente Brilhante", a Teoria dos Jogos e os cálculos de "Teoria dos Jogos e Comportamento Econômico", elaborados por John von Neumann e Oskar Morgenstern.

"Minha pesquisa averigua se a presença de certo elemento, como um nível baixo de confiança, pode prever uma separação e, se puder, com qual precisão", conta.
Gottman, entre outros livros, é autor de "Sete Princípios para o Seu Casamento Dar Certo" e "Inteligência Emocional e a Arte de Educar Seus Filhos". "O que Faz o Amor Durar?" foi escrito em parceria da escritora Nan Silver. 

Abaixo, conheça o teste.

Instruções
Em relação aos itens a seguir, indique o quanto concorda ou discorda de cada item circulando DM para discordo muito, D para discordo, N para não concordo nem discordo,C para concordo e CM para concordo muito. 

Atenção: se você e seu cônjuge não moram juntos e não têm filhos (juntos ou com outros indivíduos), respondam às perguntas sobre esses tópicos baseando-se no que acham que o outro faria, se fosse o caso.

1. Sinto-me protegida(o) pelo meu cônjuge.
DM D N C CM
2. Meu cônjuge é leal a mim.
DM D N C CM

3. Meu cônjuge me apoia financeiramente.
DM D N C CM

4. Às vezes, sinto-me incerta(o) quanto ao meu cônjuge.
DM D N C CM

5. Não acho que meu cônjuge tem relações íntimas com outras pessoas.
DM D N C CM

6. De agora em diante, meu cônjuge não teria filhos com outra pessoa que não fosse eu.
DM D N C CM

7. Meu cônjuge ama nossos filhos e/ou pelo menos respeita meus filhos.
DM D N C CM

8. Acredito que podemos confiar na maioria das pessoas.
DM D N C CM

9. Meu(minha) companheiro(a) me ajuda a sentir segurança emocional.
DM D N C CM

10. Sei que meu cônjuge sempre será um(a) amigo(a) próximo(a).
DM D N C CM

11. Meu cônjuge vai se comprometer a sustentar nossos filhos.
DM D N C CM

12. Quando as coisas dão errado, posso contar que meu cônjuge vai se sacrificar por mim e pela nossa família.
DM D N C CM

13. Meu cônjuge faz tarefas do lar.
DM D N C CM

14. Meu cônjuge vai se esforçar pela nossa segurança financeira.
DM D N C CM

15. Meu cônjuge não me respeita.
DM D N C CM

16. Meu(minha) parceiro(a) me faz sentir sexualmente desejada(o).
DM D N C CM

17. Meu(minha) parceiro(a) leva meus sentimentos em consideração quando toma decisões.
DM D N C CM

18. Sei que meu(minha) parceiro(a) vai cuidar de mim quando estiver doente.
DM D N C CM

19. Quando não estivermos nos dando bem, meu(minha) parceiro(a) vai se esforçar comigo pelo nosso relacionamento.
DM D N C CM

20. Meu cônjuge é presente em termos emocionais.
DM D N C CM

21. Meu cônjuge não exagera no álcool e nas drogas.
DM D N C CM

22. Meu cônjuge age de maneira romântica comigo.
DM D N C CM

23. Meu cônjuge é gentil com minha família.
DM D N C CM

24. Posso contar com meu cônjuge para conversar comigo quanto estou triste ou irritada(o).
DM D N C CM

25. Meu cônjuge entra em brigas comigo ou me humilha. 
DM D N C CM

26. Há pelo menos uma pessoa que vem antes de mim para meu cônjuge.
DM D N C CM

27. Meu cônjuge vai colaborar comigo como parte de uma unidade financeira.
DM D N C CM

28. Tenho poder e influência nesse relacionamento.
DM D N C CM

29. Meu(minha) companheiro(a) mostra aos outros o quanto gosta de mim.
DM D N C CM

30. Meu(minha) parceiro(a) ajuda com a responsabilidade de criar as crianças.
DM D N C CM

31. Não tenho como confiar completamente no meu cônjuge.
DM D N C CM

32. Meu cônjuge mantém suas promessas.
DM D N C CM

33. Meu(minha) companheiro(a) é uma pessoa moral.
DM D N C CM

34. Meu(minha) companheiro(a) realmente faz as coisas com as quais concorda fazer.
DM D N C CM

35. Meu cônjuge vai trair minha confiança.
DM D N C CM

36. Meu cônjuge é afetuoso comigo.
DM D N C CM

37. Durante as discussões, posso ter certeza de que meu cônjuge vai me ouvir.
DM D N C CM

38. Meu cônjuge compartilha e honra meus sonhos.
DM D N C CM

39. Tenho medo de meu cônjuge sair da linha.
DM D N C CM

40. As palavras e ações do(a) meu(minha) parceiro(a) refletem os valores sobre os quais concordamos.
DM D N C CM

41. Meu cônjuge faz amor comigo frequentemente.
DM D N C CM

42. Posso contar que meu cônjuge vai construir e manter um sentido de família e de comunidade comigo.
DM D N C CM


Pontuação
PRIMEIRO PASSO
Pontue suas respostas às perguntas 4, 15, 25, 26, 31, 35 e 39 usando a tabela a seguir. Depois, some as pontuações:
Concordo muito: 1
Concordo: 2
Não concordo nem discordo: 3
Discordo: 4
Discordo muito: 5
Subtotal: _


SEGUNDO PASSO
Pontue as respostas das perguntas restantes usando a seguinte tabela:
Concordo muito: 5
Concordo: 4
Não concordo nem discordo: 3
Discordo: 2
Discordo muito: 1
Subtotal: _


TERCEIRO PASSO
Some os dois subtotais e calcule sua métrica da confiança.
Total: _

O QUE SIGNIFICA O MEU TOTAL?
0-52
Você tem um grau baixo de confiança em seu cônjuge e no relacionamento. Nem todos os casais vão ficar juntos para sempre, mas até mesmo as uniões que têm problemas de confiança podem dar certo se os dois envolvidos se comprometerem ao processo com empenho. Ler este livro a sós pode deixar sua situação mais clara e pode ajudar você a fazer mudanças positivas nas interações com o outro. Mas, se a outra pessoa concordar, tentem fazer os exercícios juntos. É preciso fazer uma análise na alma: vocês dois têm motivação suficiente para fazer isso? Caso sim, façam o questionário novamente depois de acabarem de ler o livro e de seguirem os conselhos. Se a métrica continuar baixa, procurem ajuda personalizada.

53-105
Seu nível de confiança é moderado. Você confia no outro - mas com dúvidas. Você pode aprimorar o relacionamento com os exercícios deste livro. Apesar de o trabalho conjunto ser melhor, o relacionamento ainda pode se beneficiar se você progredir a sós. Quando um membro de um casal percebe necessidades e desejos com mais limpidez, o relacionamento geralmente fica mais claro para os dois, o que facilita as mudanças positivas. Se sua métrica da confiança não melhorar, é hora de decidir se vocês dois estão comprometidos em fazer do relacionamento uma prioridade máxima. Se sua métrica aumentou, eis aí uma indicação poderosa de que, quanto mais abertos um com o outro, mais feliz e realizado será o relacionamento.

106-210
Você tem um profundo senso de confiança no outro. Essa base sólida aumenta a probabilidade de seu relacionamento permanecer feliz a longo prazo. Ainda assim, se a pontuação ficou perto do mínimo, seria válido ter conversas honestas sobre o relacionamento. Se a taxa da confiança é muito alta, este livro ainda pode beneficiar você. Pense em fazer uma leitura em dupla como uma experiência romântica que vai reafirmar o quanto vocês são apaixonados um pelo outro - e que também lhes dará ferramentas para que permaneçam dessa forma.
Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...