29 de jul de 2009

Tire os espinhos da pele

Você conhece alguém de temperamento difícil, que se acha o injustiçado do planeta terra? Aquele tipo de pessoa que vive lamentando a falta de sorte e atraindo coisas ruins para si. Gente assim está sempre envolvida em confusão e quase nunca encontra a solução para o seu problema. Ao menor contra-tempo já é o suficiente para que ela se feche no seu casulo e crie um clima de tristeza e difícil convivência. Está quase sempre pelos cantos, envolvida por uma atmosfera negativa, atraindo infortúnio, como se um ímã da infelicidade fosse. Gente que cultiva amargura e se recusa a abandonar a vida de lamentações. Se algo de ruim ocorre pela manhã, ela fica o dia todo remoendo o acontecido. Enquanto não ocorrer algo pior, para servir-lhe de substituto, não afastará a tristeza da sua mente. Em nenhum momento permite-se ver o lado bom dos acontecimentos. Se você se depara com ela e pergunta: “e ai tudo bem?” O melhor que poderá ouvir como resposta será: “mais ou menos”. Esse tipo de pessoa vive como se tivesse espinhos na pele. Qualquer esbarrão espeta a carne com potencial para criar feridas dolorosas. Ela não consegue livrar-se dos pensamentos negativos e, por consequência, de seus sofrimentos. Não percebe o verdadeiro tesouro que existe em sua vida. Se ela ao menos fizesse um inventário, relacionando coisas boas e ruins em uma folha de papel, perceberia que a felicidade que não se encontra no mundo exterior e distante, está disponível no seu interior, ao alcance de suas mãos. Embora não perceba, ela é como se fosse uma árvore de raízes sólidas e profundas, capaz de resistir a temporais e produzir boa sombra para aliviar o cansaço a quem precise. Uma árvore de galhos longos e fortes permite aos pássaros construírem ninhos e abrigarem-se com segurança. Com frutos que ajudem a alimentar quem tem fome, e flores que decoram a vida de muitas pessoas. Uma árvore que recorre as suas reservas para vencer o período de estiagem e o sol escaldante de algumas estações. Ela sabe que agindo com perseverança e otimismo, estará mais forte e bonita na próxima temporada. O que gente assim não percebe é que o primeiro passo para trocar uma vida de sofrimento e infelicidade por outra de felicidade e abundância, é ter muita força de vontade. Não adianta esperar que o mundo tenha pena e resolva seus problemas, até porque isso não vai ocorrer. A situação somente mudará quando ela encarar os acontecimentos. Lembre-se da famosa frase: “tudo muda se você mudar”. A passagem a seguir, ocorrida entre Arquimedes e um discípulo, pode ajudar a ilustrar a situação: Discípulo de Arquimedes: “- Mestre, sois tão sábio; como poderei um dia saber tanto quanto vós? Arquimedes: “Através da força de vontade...” Discípulo de Arquimedes: “- Como assim, mestre?” Arquimedes afogou a cabeça de seu discípulo dentro d’água e o deixou sufocado por cerca de 40 segundos, depois a soltou... Discípulo de Arquimedes: “- Mestre, o que fizestes??? Arquimedes: “- O dia em que quiserdes ter sabedoria com a mesma vontade com que quisestes respirar, então será um grande sábio...” Evaldo Costa

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...