27 de mai de 2014

I Started A Joke



Embora esta canção, como referência musical, seja considerada antiga, ela ainda apresenta um vigor atual para as massas que perpetuamente descobrem e redescobrem o talento dos Bee Gees. 

Mesmo aqueles de nós que foram fãs no espaço de uma geração encontram um novo significado nas letras antigas, do mesmo modo que a vida nos encaminha a dimensões nunca antes exploradas.

Muitas vezes vista como um comentário espiritual de Robin, ele nunca afirmou ser esta a base da letra, como tal. A experiência atrai-nos todos a uma diversidade de sentidos, muitas vezes de uma só vez, e inspiração é o que transborda dessa sobrecarga.

Quem sou eu para galgar as grandes mentes do nosso tempo e analisar seus cérebros criativos? Porém, atentei para algo tecido na letra aqui analisada que nunca vi discutido antes. A composição envolve apenas oito linhas de expressão poética, limpas e diretas na aparência e na concepção, ainda mergulhadas no mistério de mil eras. Essa música deixa descoberta partes da alma que tendem a ficar ocultas até mesmo de nosso próprio eu mais profundo.

Vemos nela nossos pecados pessoais de omissão que não parecem tão bonitos em preto e branco e são ainda mais assustadores quando se apresentam em um pacote musical de versos sutis e voz solo. Embora eu perceba onde a temática espiritual, através da canção, ressoa em nós, vejo aqui, também, o comentário pessoal de um dilema moral interior feito pelo sujeito e do processo gradual pelo qual ele racionaliza sua justificativa para não seguir sua voz pessoal interior. Esta pessoa quer desesperadamente largar sua máscara formal e permanecer na pureza da verdade, ao invés de se esconder no silêncio civilizado em face da injustiça.

I started a joke
Which started the whole world crying
But I didn't see
That the joke was on me.
Eu comecei uma piada
A qual fez o mundo inteiro começar a chorar.
Mas eu não percebi
Que a piada era sobre mim.

Ele especula as consequências de tal ação de sua parte. Sabe que sua declaração vai perturbar o mundo que, até este ponto, estava vivendo confortavelmente em seu próprio autoengano superficial. Como a sua visão é tão diferente de tudo o mais, ele sabe que isso vai perturbar a tranquilidade sedada daqueles que o cercam.

Em retaliação defensiva, ao invés de reexaminar, se transformando e admitindo o erro de seus caminhos, a sociedade iria virar as costas, em uma expressão de desdém coletivo, e proclamar que a verdade fundamental que ele expôs é apenas a loucura de um brincalhão.

I started to cry
Which started the whole world laughing
Oh if I'd only seen
That the joke was on me
E eu comecei a chorar
O que fez o mundo inteiro começar a rir.
Se eu somente tivesse percebido
Que a piada era sobre mim...

Ele percebe que não será levado a sério e chora na frustração de ser o único que teve essa consciência da verdade e da realidade. Sente-se sozinho e pequeno no universo. Assim, ele sabe que o mundo comprazerá em sua aparente fraqueza, fracasso e arrogância. Sabe que eles se unirão para aniquilar impiedosamente seu discurso e ameaçá-lo onde quer que vá, todos os dias da sua vida.

I looked at the sky
Running my hands over my eyes
And I fell out of bed
Hurting my head from things that I said
E eu olhei para os céus,
Passando minhas mãos sobre meus olhos.
E eu caí da cama
Me machucando pelas coisas que disse.

Ele olha para cima, buscando a aprovação celeste e solução para questão. Tenta limpar os olhos à procura de um sinal do despertar milagroso dos que o rodeiam. Só quando ele começa a secar os olhos na fé de que, por causa de sua sinceridade de coração, certamente a mudança ocorrerá agora, é que cai de seu estado de sonho para a realidade. Precipita-se penosamente de volta da graça para o momento.

A atrocidade de toda a situação se lança sobre ele como um tsunami assim que ele distingue as consequências do que iniciou com sua simples declaração sobre a verdade. Seu pensamento paralisa e suas próprias palavras não podem mais fazer sentido, como se elas se afogassem num turbilhão de confusão entre as emoções humanas e a verdade da alma. Ele acaba morrendo quebrado, partido, porque conhece a verdade, mas nunca a reivindicou com a máxima determinação, devido à sua falta de perseverança com relação às convicções pessoais. Via a si mesmo como totalmente inadequado para desafiar o que não aprovava neste mundo, por isso nunca se ergueu em nome do que acreditava.

'Till I finally died
Which started the whole world living
Oh if I'd only seen that the joke was on me
Até que eu finalmente morri,
O que fez o mundo inteiro começar a viver.
Se eu apenas tivesse percebido que a piada era sobre mim...

Após sua morte, a civilização perpetua em sua alegre ignorância, incólumes da voz da verdade que manteve encoberta. Ele se foi, e com ele, a ameaça potencial que representou para uma sociedade melindrosa e eufórica.

No final, ele percebe que de fato tinha tido razão e que era a sociedade que estava realmente errada. Compreende, então, tarde demais, que teria feito a diferença se não tivesse cedido a seus próprios medos imaginários.


Ele perdeu uma vida inteira reprimindo a si mesmo e à verdade que havia conscientizado. Tornou-se o seu pior inimigo. Ele amordaçou sua própria alma - e não a sociedade, a qual ele tentou responsabilizar por sua inércia. Acabou se tornando a mesma coisa que uma vez ele moralmente repeliu furioso - um mudo, vítima do autoengano de uma pretensiosa sociedade urbana.
Mary Lee Foote - Tradução Charles Alberto Resende 

Um comentário:

Thierrie Magno disse...

Concordo com o Post. Muito legal.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...