2 de dez de 2010

Pequenas dicas que evitam grandes problemas

Beba com a sua parceira Se você pretende passar um longo período com a mesma parceira, vale a pena convidá-la para tomar um drink regularmente. Isso porque um estudo realizado pelo Brigham and Women’s Hospital, de Boston (EUA), sugere que mulheres que bebem moderadamente ganham menos peso e correm menos risco de fi- carem obesas do que as que não bebem. O estudo analisou cerca de 20 mil mulheres acima dos 39 anos, com peso considerado normal (índice de massa corporal entre 18,5 e 25), por um período médio de 13 anos e constatou que aquelas que afirmaram não beber álcool (38% do total) tiveram um ganho de peso maior dos que as que bebem moderadamente. Está dada a dica. Apenas estatísticas É clichê ficar repetindo que o cigarro faz mal à saúde. Mas nunca é demais citar números para lembrar o leitor. No Brasil, 200 mil pessoas morrem por ano vítimas do tabagismo (23 pessoas por hora). Quem fuma mais de 20 cigarros por dia vive, em média, 22 anos a menos. Hoje, 20% dos brasileiros adultos fumam. E como parar? Primeiro basta querer. Depois, de acordo com Sérgio Ricardo Santos, coordenador do PrevFumo, programa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que auxilia fumantes a abandonar o tabaco, deve-se procurar um médico, pois esse profissional é o único que pode identificar o que leva a pessoa a acender um cigarro e os efeitos desse ato sobre o organismo. Mas quem quer deixar o vício deve se preparar para enfrentar alguns desafios, como: o desejo compulsivo de voltar a fumar, aumento do apetite, dores de cabeça, náuseas e tremores nas mãos. Não é fácil, mas é melhor do que entrar para as estatísticas. Benefícios da calvície? Estudo realizado pela Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA, revela que os homens que apresentam sinais de calvície antes dos 30 anos têm um risco entre 29% e 45% menor de desenvolver câncer de próstata. A pesquisa foi realizada com 2 mil homens, entre 40 e 47 anos, e notou uma ligação entre o alto nível do hormônio masculino testosterona, presente nos homens que se tornam calvos mais cedo, e um risco mais baixo de ter a doença. Os números contradizem resultados de tratamentos realizados em pacientes de câncer de próstata, que reduzem os níveis de testosterona, porque o hormônio pode acelerar o crescimento de alguns tumores. Na dúvida, o melhor mesmo é não ignorar os exames preventivos. Luz no fim do túnel Cientistas da Universidade de Maribor, na Eslovênia, associaram o excesso de dióxido de carbono no sangue aos casos de visão de imagens de momentos já vividos passando diante dos olhos e da luz brilhante no fim do túnel relatados por muitos pacientes que estiveram perto da morte. Para chegar a essa percepção, a equipe examinou 52 pacientes que sofreram parada cardíaca. Estima-se que entre 10% e 25% dos pacientes que sofrem de paradas cardíacas vivenciam situações semelhantes. No pequeno universo estudado pelos eslovenos, nos 11 pacientes que relataram experiências como “sair do próprio corpo”, o nível de CO2 estava elevado. No entanto, os pesquisadores não fecharam questão sobre o controverso tema. Para eles, as ferramentas científicas atuais ainda são Muita fruta e sedentarismo Os hábitos alimentares dos brasileiros têm mudado nos últimos anos, é o que indica pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde. De acordo com o estudo, a população está comendo mais frutas e hortaliças e menos feijão. Enquanto a proporção dos que consomem o alimento pelo menos cinco vezes por semana caiu de 71,9%, em 2006, para 65,8% em 2009, os de que consomem cinco porções diárias de frutas e verduras subiu de 7,1% para 18,9%. Os números indicam ainda o aumento do número de sedentários no País. Em 2006, 13,2% dos adultos não praticavam nenhum exercício físico. Em 2009, o percentual subiu para 16,4%. Os pesquisadores entrevistaram 54.367 pessoas. Mais um parente Uma brecha importante no desenvolvimento humano foi preenchida por Lee Berger, cientista da universidade de Witwatersrand, na África do Sul, que anunciou recentemente ter descoberto fósseis de duas criaturas hominídeas com mais de dois milhões de anos. A descoberta do Australopithecus sediba pode ser o elo entre espécies mais antigas com as mais modernas, conhecidas como homo, entre as quais está o homem. O curioso é que Berger descobriu os fósseis nas cavernas de Malapa, perto de Joanesburgo, em 2008, quando passeava com o filho de 9 anos. O passeio foi motivado por uma consulta no Google Earth – ferramenta que permite visualizar qualquer local na Terra por meio de imagens de satélite – que permitiu identificar o local como um potencial sítio arqueológico. UM
Picture by Leonid Afremov

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...